A breve vida familiar de um jovem entorpecido - Wender Lucas Fernandes
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





A breve vida familiar de um jovem entorpecido

Um dia olharás para trás e verás que tudo que fizestes foi abandonar.

Abandonar todos que contigo caminharam, que ao teu lado estavam, e se arrependerás por tudo que fizestes.

Eu apenas observarei com maestria todo o processo de culpa que tu levarás, cuspirei em teu túmulo e não irei em teu velório, irás se afundar na própria merda e quando precisares de mim, estarei trancado em algum quarto, feliz por estar sozinho e com a convicção de que tudo que é podre nunca chegará a ser limpo.

– O que eu fiz pra merecer isso?

– Você nasceu! E esse é o fator principal por se tornar um merda na vida.

A família é aquilo que lhe induz a ser um merda sempre, ela atola a sua cara em um monte de bosta e quer que você seja feliz e os agradeça por isso todos os dias. Acham que são superiores a tudo e todos apenas por serem velhos, chatos, cuzões e viverem de forma padronizada depois de terem se drogado e trepado com metade do bairro que moravam quando jovens. Parentes são a escória do mundo, a bosta saída do cu de deu$.

– Você precisa de mais amor no coração.

– Não! Eu preciso de entorpecentes.

Tem que se drogar pesado para poder aguentar esse papo de “familia unida é familia com amor”. Que se foda! Familia unida é só pra falar mal do vizinho ou do parente moribundo que está prestes a conhecer a jornada para o inferno. Revolte-se, lute contra todos, acabe com todos e veja que você viverá bem melhor sozinho.

Wender Lucas Fernandes
A breve vida familiar de um jovem entorpecido

Um dia olharás para trás e verás que tudo que fizestes foi abandonar.

Abandonar todos que contigo caminharam, que ao teu lado estavam, e se arrependerás por tudo que fizestes.

Eu apenas observarei com maestria todo o processo de culpa que tu levarás, cuspirei em teu túmulo e não irei em teu velório, irás se afundar na própria merda e quando precisares de mim, estarei trancado em algum quarto, feliz por estar sozinho e com a convicção de que tudo que é podre nunca chegará a ser limpo.

– O que eu fiz pra merecer isso?

– Você nasceu! E esse é o fator principal por se tornar um merda na vida.

A família é aquilo que lhe induz a ser um merda sempre, ela atola a sua cara em um monte de bosta e quer que você seja feliz e os agradeça por isso todos os dias. Acham que são superiores a tudo e todos apenas por serem velhos, chatos, cuzões e viverem de forma padronizada depois de terem se drogado e trepado com metade do bairro que moravam quando jovens. Parentes são a escória do mundo, a bosta saída do cu de deu$.

– Você precisa de mais amor no coração.

– Não! Eu preciso de entorpecentes.

Tem que se drogar pesado para poder aguentar esse papo de “familia unida é familia com amor”. Que se foda! Familia unida é só pra falar mal do vizinho ou do parente moribundo que está prestes a conhecer a jornada para o inferno. Revolte-se, lute contra todos, acabe com todos e veja que você viverá bem melhor sozinho.