Aleatoriedades 3 - Wender Lucas Fernandes
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





Aleatoriedades 3

O bicho gente está diante de sua autodestruição
Morrem por mulheres, drogas, computadores e programas de televisão
Matam-se por políticos, família e religiões sem sentido
Apoiam partidos e não enxergam o mundo se tornando destruído

Drogas na mente os tornam os donos da verdade
O pastor da igreja prega a moralidade
O padre fode o coroinha menor de idade
E os “cristãos” insistem em pregar liberdade

A bomba foi solta no mundo, os corpos estão se dilacerando
As tripas estão se espalhando e os crânios estão se queimando
A observação de fora do mundo e a grande vontade de acabar com tudo
A forte vontade de ignorar a arte, diante desse cemitério de ossos em partes

Manter um grande respeito a deus que está meio esquecido dos “filhos” seus
Se embriagar com o santo vinho na missa, e se deliciar com um pedaço da farinha de trigo ungida
Degolar o dono do altar e com seu sangue um ritual formar
Matar criancinhas cabeças arrancar e o santo nome de jesus glorificar

Lúcifer surgiu da luz, para assumir o lugar de jesus
O inferno reina na terra e o messias bastardo continua falando merda
Crucifica-o de cabeça pra baixo e o deixa viver nas trevas
E com a paz que ele cita na pregação, arranca-o a cabeça pra não ter ressurreição.

 

Wender Lucas Fernandes
Aleatoriedades 3

O bicho gente está diante de sua autodestruição
Morrem por mulheres, drogas, computadores e programas de televisão
Matam-se por políticos, família e religiões sem sentido
Apoiam partidos e não enxergam o mundo se tornando destruído

Drogas na mente os tornam os donos da verdade
O pastor da igreja prega a moralidade
O padre fode o coroinha menor de idade
E os “cristãos” insistem em pregar liberdade

A bomba foi solta no mundo, os corpos estão se dilacerando
As tripas estão se espalhando e os crânios estão se queimando
A observação de fora do mundo e a grande vontade de acabar com tudo
A forte vontade de ignorar a arte, diante desse cemitério de ossos em partes

Manter um grande respeito a deus que está meio esquecido dos “filhos” seus
Se embriagar com o santo vinho na missa, e se deliciar com um pedaço da farinha de trigo ungida
Degolar o dono do altar e com seu sangue um ritual formar
Matar criancinhas cabeças arrancar e o santo nome de jesus glorificar

Lúcifer surgiu da luz, para assumir o lugar de jesus
O inferno reina na terra e o messias bastardo continua falando merda
Crucifica-o de cabeça pra baixo e o deixa viver nas trevas
E com a paz que ele cita na pregação, arranca-o a cabeça pra não ter ressurreição.