Incoerência - Wender Lucas Fernandes
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





Incoerência

A insanidade me toma conta
A alma clama por descanso
A saúde pede por ajuda
E o sangue coagula com agonia

A vida chegando ao fim
A família se entrega ao nada
Deus some no inferno
E os debilitados insistem na bondade

A cerveja lava a alma
A maconha aspira a mente
Ignorantes acabam o mundo
E a humanidade mata a gente.

Wender Lucas Fernandes
Incoerência

A insanidade me toma conta
A alma clama por descanso
A saúde pede por ajuda
E o sangue coagula com agonia

A vida chegando ao fim
A família se entrega ao nada
Deus some no inferno
E os debilitados insistem na bondade

A cerveja lava a alma
A maconha aspira a mente
Ignorantes acabam o mundo
E a humanidade mata a gente.