Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





O mistério da casa 366

Com medo, o viciado olha para os amigos e percebe que os mesmos haviam fugido da casa, desesperado, ele percebe que seus olhos começam a sangrar. Paulo surge do nada com suas tripas penduradas e seu pescoço quebrado.

Pequenos demônios começam a sair da boca e do anus do viciado e com um forte grito de dor, o viciado se junta a noite de culto a Belial.

Ao voltar a casa no dia seguinte, os três amigos de Carlos encontram tudo tranquilo, as árvores em seus lugares, e nenhum cadáver por perto. Falam com os vizinhos sobre o acontecido e todos dizem que não viram nem ouviram nada e chamam os rapazes de drogados chupadores de lata.

A casa existe até hoje e esse mistério nunca foi desvendado. Existem boatos que a casa pertence a um politico da cidade que costuma fazer contato com forças do submundo.

(Baseado numa história real.)

Páginas: 1 2

Wender Lucas Fernandes
O mistério da casa 366

Com medo, o viciado olha para os amigos e percebe que os mesmos haviam fugido da casa, desesperado, ele percebe que seus olhos começam a sangrar. Paulo surge do nada com suas tripas penduradas e seu pescoço quebrado.

Pequenos demônios começam a sair da boca e do anus do viciado e com um forte grito de dor, o viciado se junta a noite de culto a Belial.

Ao voltar a casa no dia seguinte, os três amigos de Carlos encontram tudo tranquilo, as árvores em seus lugares, e nenhum cadáver por perto. Falam com os vizinhos sobre o acontecido e todos dizem que não viram nem ouviram nada e chamam os rapazes de drogados chupadores de lata.

A casa existe até hoje e esse mistério nunca foi desvendado. Existem boatos que a casa pertence a um politico da cidade que costuma fazer contato com forças do submundo.

(Baseado numa história real.)

Páginas: 1 2