Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





Paixão Funesta

E teus olhos me olham, o sangue estremece
As vísceras dão nó, o coração padece
O tempo passa, a vontade rasga
E você vai embora levando minha alma.

Levas embora a alma minha, mas volta
Volta e trás de volta os momentos, as risadas, os beijos
Traz junto os desejos carnais e se entrega com vontade
Alivia tua alma e mata minha sede.

Fique, durma, more, viva. Só não se vá
Não deixa o vazio voltar, pois com ele vem a dor
A dor que me ataca com um golpe de sorte
E com maestria me joga nos braços da morte.

 

Wender Lucas Fernandes
Paixão Funesta

E teus olhos me olham, o sangue estremece
As vísceras dão nó, o coração padece
O tempo passa, a vontade rasga
E você vai embora levando minha alma.

Levas embora a alma minha, mas volta
Volta e trás de volta os momentos, as risadas, os beijos
Traz junto os desejos carnais e se entrega com vontade
Alivia tua alma e mata minha sede.

Fique, durma, more, viva. Só não se vá
Não deixa o vazio voltar, pois com ele vem a dor
A dor que me ataca com um golpe de sorte
E com maestria me joga nos braços da morte.