Sufoco - Wender Lucas Fernandes
Wender Lucas Fernandes
Humano podre, escritor maldito e alcoólatra degenerado. Moro na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, escrevo desde 2014, meus companheiros de porre são Augusto dos Anjos (que me ensinou a necessidade inevitável que o homem tem de ser fera, diante dessa sociedade doentia e acabada) Charles Bukowski (Que me ensinou que o pior problema que um homem pode ter, é estar sóbrio) e Thoreau (Que me ensinou a desconfiar de qualquer atividade que requeira roupa nova). Casado com a insanidade, amante da tosqueira e inimigo da sociedade,tento passar alguns pensamentos aleatórios para um pedaço de papel.





Sufoco

A vida me consome, não nos damos bem

A morte não mais me sufoca, pretendo ir além

A paixão não me corresponde, não tenho niguém

A bebida me conforta, com ela me sinto alguém.

 

Vivendo um dia após o outro

Morrendo de um dia pro outro

Debilitado pelos efeitos

Consumido pelos defeitos.

 

A familia me consome, não nos damos bem

Com eles a morte nunca vai além

Os trato como bicho, não amo ninguém

A paz de não ser igual a eles,é o que me mantém.

 

A seleção da morte não faz sentido

Apenas pessoas boas morrem

Pessoas ruins são sempre as ultimas a morrer

A morte é cruel ao usar seu poder.

 

O amor nunca existiu

Apenas o ódio evoluiu

A realidade nos toma tudo

E o que nos resta, é cavar o próprio túmulo.

A vida me consome, não nos damos bem

A morte não mais me sufoca, pretendo ir além

A paixão não me corresponde, não tenho niguém

A bebida me conforta, com ela me sinto alguém.

 

Vivendo um dia após o outro

Morrendo de um dia pro outro

Debilitado pelos efeitos

Consumido pelos defeitos.

 

A familia me consome, não nos damos bem

Com eles a morte nunca vai além

Os trato como bicho, não amo ninguém

A paz de não ser igual a eles,é o que me mantém.

 

A seleção da morte não faz sentido

Apenas pessoas boas morrem

Pessoas ruins são sempre as ultimas a morrer

A morte é cruel ao usar seu poder.

 

O amor nunca existiu

Apenas o ódio evoluiu

A realidade nos toma tudo

E o que nos resta, é cavar o próprio túmulo.