O Evangelho do Medo - William Fontana
William Fontana
Pseudônimo de Gerson M.A. fotógrafo, contista, novelista, ensaísta, teólogo, filósofo e pedagogo por formação. Portador da Síndrome de Aspeger com dupla excepcionalidade, superdotado (Qi 163) e cristão, trabalhou em eventos culturais nas Lonas Culturais no Rio (2002) onde produziu e fotografou, com fotos publicadas em jornais cariocas. Posteriormente trabalhou na Globo como fiscal de figuração pela agência MMCDI na novela Avenida Brasil (2012). Membro votante do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Rio de Janeiro, membro do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica), UBE (União Brasileira de Escritores) e da Sal (Sociedade de Artes de São Gonçalo), escreveu artigos para a Revista Somnium, teve mais 35 contos selecionados e publicados na Revista Litera, site Maldohorror, Primeiro Capítulo, Conexão Literatura, Creepypasta Brasil, Revista Literomancia, nas antologias Arte do Terror, Mirage, Nemephile, assim como autor da semana com artigos de destaque na Obvious Mag. Finalista de diversos concursos literários, tendo os contos 'O Poço' (2017) e ‘Inominável do Além’ (2018) e 'Império de Tendor' (2019) selecionado como um dos melhores de seus respectivos anos pela revisa Litera Livre. Tem 30 livros escritos e dois publicados, 'Adormecidos' (2011 - Ryoki Produções) e 'Síndrome Celestial' (2013 - Ed. Multifoco).






O Evangelho do Medo

Mas agora sabendo de que estes estariam sendo liderados na Terra pelos “Emissários do Abismo” incorporados cada qual por pecados criminosos demonstram cada qual a manifestação de um pecado capital através de crimes atrozes e hediondos. O ódio através de torturas, homicídios e espancamentos furiosos, a Inveja que mata, rouba e destrói todos talentos honestos, Luxúria que por meio de estupros coletivos expressam a manifestação sádica dos mais doentios desejos sexuais e dolosos. Cobiça, mortes, gula que levavam as pessoas a praticarem todos os tipos de excessos e vícios descontrolados.

Alguma providência séria deveria ser tomada sobre aquilo, mas era tarde, pois a contragosto de muitos um homem começou a ler todo o livro numa live de um canal de milhões de seguidores no Youtube. As palavras proibidas que evocavam o mal culminaram numa série de incidentes pelo mundo onde constataram que todos os envolvidos e vítimas estavam no momento assistindo a live.

Sem esperanças de encontrar o livro perdido, o Arcebispo então focou-se num fato comum presente na lenda do livro, uma palavra secreta que teria inspirado mesmo magos as palavras mágicas, mas do qual seria hipoteticamente a mesma cerne criadora que encarnou o Verbo. Um nome secreto que associado a trindade aludia a algo o qual chamavam de filoversismo, algo que atribuía as palavras combinadas em sincronismos poderes de alterar até mesmo a própria realidade. Porém, tal busca era contra intuitiva a própria escassez de tempo ante a gravidade da situação ainda que o livro por causa dos males passou a ser proibida a venda tanto como era ‘Os Protocolos dos Sábios de Sião’ e ‘Mein Kempf’ em muitos países.

O Arcebispo fora então alertado a dirigir-se a uma casa de Swing nos arredores de Roma aonde uma possessão similar aconteceu. Resistente aos democidas presentes a entidade recusava-se a abandonar o corpo da possuída, uma mulher que transava com dois homens, com uma entidade que se intitulava Lilith.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8

William Fontana
O Evangelho do Medo

Mas agora sabendo de que estes estariam sendo liderados na Terra pelos “Emissários do Abismo” incorporados cada qual por pecados criminosos demonstram cada qual a manifestação de um pecado capital através de crimes atrozes e hediondos. O ódio através de torturas, homicídios e espancamentos furiosos, a Inveja que mata, rouba e destrói todos talentos honestos, Luxúria que por meio de estupros coletivos expressam a manifestação sádica dos mais doentios desejos sexuais e dolosos. Cobiça, mortes, gula que levavam as pessoas a praticarem todos os tipos de excessos e vícios descontrolados.

Alguma providência séria deveria ser tomada sobre aquilo, mas era tarde, pois a contragosto de muitos um homem começou a ler todo o livro numa live de um canal de milhões de seguidores no Youtube. As palavras proibidas que evocavam o mal culminaram numa série de incidentes pelo mundo onde constataram que todos os envolvidos e vítimas estavam no momento assistindo a live.

Sem esperanças de encontrar o livro perdido, o Arcebispo então focou-se num fato comum presente na lenda do livro, uma palavra secreta que teria inspirado mesmo magos as palavras mágicas, mas do qual seria hipoteticamente a mesma cerne criadora que encarnou o Verbo. Um nome secreto que associado a trindade aludia a algo o qual chamavam de filoversismo, algo que atribuía as palavras combinadas em sincronismos poderes de alterar até mesmo a própria realidade. Porém, tal busca era contra intuitiva a própria escassez de tempo ante a gravidade da situação ainda que o livro por causa dos males passou a ser proibida a venda tanto como era ‘Os Protocolos dos Sábios de Sião’ e ‘Mein Kempf’ em muitos países.

O Arcebispo fora então alertado a dirigir-se a uma casa de Swing nos arredores de Roma aonde uma possessão similar aconteceu. Resistente aos democidas presentes a entidade recusava-se a abandonar o corpo da possuída, uma mulher que transava com dois homens, com uma entidade que se intitulava Lilith.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8