Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Alexander Ribeiro
Natural do Rio de Janeiro. É servidor público municipal. Apesar de ser formado em cinema, foi na literatura que encontrou o meio ideal para expressar sua imaginação. Desde criança é fascinado pelo gênero fantástico, em especial, o horror. Artistas de diferentes mídias o influenciaram como Stephen King, H.P. Lovecraft, Neil Gaiman, Alan Moore, Grant Morrison, John Carpenter, Lucio Fulci, Dario Argento e Guilhermo del Toro.







O Tormento

Homens de jaleco branco se mobilizavam, em um laboratório com as paredes igualmente brancas e alguns equipamentos tecnológicos enormes. Uma câmera estava apontada pra Luciano e um homem, numa varanda acima com o rosto oculto por sombras, perguntou: “você esta preparado para contar toda a verdade ? Ou quer ter pesadelos novamente durante uma semana ?” atordoado, ele se dá conta do que aconteceu … os pesadelos que teve foram infringidos a ele por um processo químico, através de alguma droga. Inclusive, um homem ao seu lado injetava uma seringa num saco com liquido para abastecer e entrar em sua corrente sanguínea. Ele tentou se levantar, mas estava preso por cintos á mesa. Então sentiu medo daquelas pessoas. Sabia que só podiam querer saber sobre o projeto secreto do exército no qual ele trabalhou como arquivador. Como não queria reviver o inferno que viveu psicologicamente, só lhe restava contar a verdade.

O chefe do projeto escuta as revelações de Luciano, dá um discreto sorriso e depois entra numa sala com outros cientistas. Na sala há uma mesa grande com diversos lugares. Ele se dirige a frente, a maior cadeira. Se senta lá e diz : “senhores, parabéns. A droga eh um sucesso. Conseguimos uma arma que vai superar a tortura física!” todos sorriem ,se entreolham e aplaudem empolgados, menos o sujeito sentado a sua direita, que aplaude, mas não demonstra nenhuma empolgação em seu rosto. Ele continua: “nossa cobaia revelou todos os segredos do Projeto CAMP. Segundo ele, o projeto injetou DNA de felinos em voluntários do exército para provocar mutações, e transformá-los em supersoldados. A parte de infantaria de nossa organização vai recuperar essa fórmula de qualquer jeito, pois podemos vende-la para a CIA por no mínimo 500 milhões de dólares. Eh um empreendimento sem precedentes.” Todos ficam empolgados e sorrindo, pois sabem que como funcionários daquela organização, se darão bem financeiramente com aquela venda. O doutor ao seu lado, perguntou: “o senhor sabe se de fato, eles conseguiram criar algum supersoldado?” , o sinistro líder dá um sorriso e diz “qual a diferença que faz ? Nossa infantaria tem membros da policia militar, Civil, da Marinha, da Aeronáutica e até mesmo do exército. Não são alguns supersoldados que vão nos parar, afinal de contas, uma fórmula não tem como lhes conferir imortalidade. E quando criei a P.O.D.E.R, garanti para que tivéssemos os melhores operativos a nossa disposição. Modéstia a parte, sei investir minha fortuna. Afinal de contas, trabalhei 25 anos no mercado financeiro.” O médico da um sorriso irônico , tira o óculos e põe na mesa, e diz “O senhor soube planejar bem todos os seus passos, mas se esqueceu de uma coisa … de que uma hora alguém ia se infiltrar em sua organização.” O líder olha sem entender e pergunta : “O quê ? do que você esta falando?” O homem da outro sorriso e sua pele começa a mudar e pêlos começam a nascer. De repente, ele salta em cima da mesa e dá um rosnado como um tigre. O líder, assustado, recua e se encolhe no cento da sala, apavorado. A transformação continua. Garras surgem nos dedos e nos pés, o nariz vira um focinho, os dentes ficam pontiagudos e finos, os olhos ficam rasgados . Ele diz : “Flávio Antônio Berganha. gênio das finanças, filantropo, cientista… segundo a Time, uma das maiores mentes do século XXI. Segundo a revista Isto é, um dos brasileiros mais geniais de todos os tempos. Tão genial que criou uma organização para contrabandear armas e segredos no mercado negro. Durante 15 anos você conseguiu manter suas operações em segredo, mas há 10 anos nos descobrimos a existência de vocês e desde então estou infiltrado na sua organização. Há 10 anos sonho em cortar sua garganta, mas tive que manter o sangue frio para não estragar meu disfarce, mas agora chegou a hora.” Ele, então, salta da mesa, corta a garganta de Antônio, fazendo três cortes profundos em sua jugular, com três de suas garras. Conforme o sangue vai jorrando, o rosto de Antônio vai ficando branco, até sua vida abandonar completamente o seu corpo.

Páginas: 1 2 3 4 5

Alexander Ribeiro
O Tormento

Homens de jaleco branco se mobilizavam, em um laboratório com as paredes igualmente brancas e alguns equipamentos tecnológicos enormes. Uma câmera estava apontada pra Luciano e um homem, numa varanda acima com o rosto oculto por sombras, perguntou: “você esta preparado para contar toda a verdade ? Ou quer ter pesadelos novamente durante uma semana ?” atordoado, ele se dá conta do que aconteceu … os pesadelos que teve foram infringidos a ele por um processo químico, através de alguma droga. Inclusive, um homem ao seu lado injetava uma seringa num saco com liquido para abastecer e entrar em sua corrente sanguínea. Ele tentou se levantar, mas estava preso por cintos á mesa. Então sentiu medo daquelas pessoas. Sabia que só podiam querer saber sobre o projeto secreto do exército no qual ele trabalhou como arquivador. Como não queria reviver o inferno que viveu psicologicamente, só lhe restava contar a verdade.

O chefe do projeto escuta as revelações de Luciano, dá um discreto sorriso e depois entra numa sala com outros cientistas. Na sala há uma mesa grande com diversos lugares. Ele se dirige a frente, a maior cadeira. Se senta lá e diz : “senhores, parabéns. A droga eh um sucesso. Conseguimos uma arma que vai superar a tortura física!” todos sorriem ,se entreolham e aplaudem empolgados, menos o sujeito sentado a sua direita, que aplaude, mas não demonstra nenhuma empolgação em seu rosto. Ele continua: “nossa cobaia revelou todos os segredos do Projeto CAMP. Segundo ele, o projeto injetou DNA de felinos em voluntários do exército para provocar mutações, e transformá-los em supersoldados. A parte de infantaria de nossa organização vai recuperar essa fórmula de qualquer jeito, pois podemos vende-la para a CIA por no mínimo 500 milhões de dólares. Eh um empreendimento sem precedentes.” Todos ficam empolgados e sorrindo, pois sabem que como funcionários daquela organização, se darão bem financeiramente com aquela venda. O doutor ao seu lado, perguntou: “o senhor sabe se de fato, eles conseguiram criar algum supersoldado?” , o sinistro líder dá um sorriso e diz “qual a diferença que faz ? Nossa infantaria tem membros da policia militar, Civil, da Marinha, da Aeronáutica e até mesmo do exército. Não são alguns supersoldados que vão nos parar, afinal de contas, uma fórmula não tem como lhes conferir imortalidade. E quando criei a P.O.D.E.R, garanti para que tivéssemos os melhores operativos a nossa disposição. Modéstia a parte, sei investir minha fortuna. Afinal de contas, trabalhei 25 anos no mercado financeiro.” O médico da um sorriso irônico , tira o óculos e põe na mesa, e diz “O senhor soube planejar bem todos os seus passos, mas se esqueceu de uma coisa … de que uma hora alguém ia se infiltrar em sua organização.” O líder olha sem entender e pergunta : “O quê ? do que você esta falando?” O homem da outro sorriso e sua pele começa a mudar e pêlos começam a nascer. De repente, ele salta em cima da mesa e dá um rosnado como um tigre. O líder, assustado, recua e se encolhe no cento da sala, apavorado. A transformação continua. Garras surgem nos dedos e nos pés, o nariz vira um focinho, os dentes ficam pontiagudos e finos, os olhos ficam rasgados . Ele diz : “Flávio Antônio Berganha. gênio das finanças, filantropo, cientista… segundo a Time, uma das maiores mentes do século XXI. Segundo a revista Isto é, um dos brasileiros mais geniais de todos os tempos. Tão genial que criou uma organização para contrabandear armas e segredos no mercado negro. Durante 15 anos você conseguiu manter suas operações em segredo, mas há 10 anos nos descobrimos a existência de vocês e desde então estou infiltrado na sua organização. Há 10 anos sonho em cortar sua garganta, mas tive que manter o sangue frio para não estragar meu disfarce, mas agora chegou a hora.” Ele, então, salta da mesa, corta a garganta de Antônio, fazendo três cortes profundos em sua jugular, com três de suas garras. Conforme o sangue vai jorrando, o rosto de Antônio vai ficando branco, até sua vida abandonar completamente o seu corpo.

Páginas: 1 2 3 4 5