Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Allan Fear
Eu sou Allan Fear, um escritor de contos, em sua maioria de terror. Desde a adolescência que gostava de escrever e desenhar, confesso que tenho um gosto um tanto excêntrico pelo horror. Vivo tendo idéias horripilantes o tempo todo. Gosto de escrever contos tanto para crianças quanto para adultos.
Eu tenho algumas obras publicadas pela editora Clube de Autores e continuo escrevendo. Recentemente dei vida a meu alter ego inumano, o Sr. Medo, que narra alguns de meus contos para um canal no You Tube.
Eu gosto muito de ler livros de mistério, HQ's, ver filmes e ouvir antigas canções de Heavy metal, mas o que me inspira mesmo a escrever é a boa e velha música clássica.
E-mail: noitesdehalloween@gmail.com
Site: https://noitesdehalloween.wixsite.com/allanfear





BELFEGOR

Jéssica exibiu um sorriso meio sem jeito quando Justin, seu namorado, lhe presenteou com aquele lindo e exótico gato semelhante a uma onça.

            -É um filhote de onça? – Indagou Jéssica ao segurar o felino cuja pelagem era idêntica à de onças pintadas.

            -Este gato é de uma raça chamada Bengal, parecem mesmo pequenas onças. – Explicou o namorado acariciando a cabeça do felino que ronronava nos braços de Jéssica. –Espero que goste dele, meu amor!

            -Ele já tem nome? – Indagou Jéssica olhando nos faiscantes olhos do gato.

-Sim! Ele se chama Belfegor! – Disse Justin exibindo um largo sorriso e o felino miou em seguida como se respondesse ao nome pronunciado. 

 

***

 

            Jéssica havia adorado o gato e teve de insistir com seus pais para que a deixassem ficar com ele, mas havia um pequeno problema: Jéssica era alérgica a pelos de gatos.

            Mas como Belfegor havia sido um presente tão carinhoso do namorado, seus pais aceitaram o animal, com a condição de que ele fosse criado do lado de fora de casa.

            Logo Jéssica viu que Belfegor era manso e queria sempre ficar em seu colo, ela permitia isso até que sua alergia atacasse e ela começasse a espirrar.

            Naquela noite, após terminar suas lições do colégio, a jovem Jéssica se deu conta de que Belfegor estava aninhado em seus pés. Ela pegou o gato nos braços e o levou para o lado de fora.

 

            Jessica foi para a sala assistir TV, gostava de ver Twiligh Zone às 21 horas.

              Lá fora uma chuva começou a cair. Relâmpagos estalavam nos céus jorrando suas luzes fantasmagórica no vidro da janela da sala.

            -Ahhh!- Gritou Jéssica quando o gato pulou em seu colo. – Belfegor!! Não pode assustar desse jeito sua mamãe. Você tem sua caminha na garagem, vamos, vá dormir e não tenha medo da chuva.

Páginas: 1 2 3

Allan Fear
BELFEGOR

Jéssica exibiu um sorriso meio sem jeito quando Justin, seu namorado, lhe presenteou com aquele lindo e exótico gato semelhante a uma onça.

            -É um filhote de onça? – Indagou Jéssica ao segurar o felino cuja pelagem era idêntica à de onças pintadas.

            -Este gato é de uma raça chamada Bengal, parecem mesmo pequenas onças. – Explicou o namorado acariciando a cabeça do felino que ronronava nos braços de Jéssica. –Espero que goste dele, meu amor!

            -Ele já tem nome? – Indagou Jéssica olhando nos faiscantes olhos do gato.

-Sim! Ele se chama Belfegor! – Disse Justin exibindo um largo sorriso e o felino miou em seguida como se respondesse ao nome pronunciado. 

 

***

 

            Jéssica havia adorado o gato e teve de insistir com seus pais para que a deixassem ficar com ele, mas havia um pequeno problema: Jéssica era alérgica a pelos de gatos.

            Mas como Belfegor havia sido um presente tão carinhoso do namorado, seus pais aceitaram o animal, com a condição de que ele fosse criado do lado de fora de casa.

            Logo Jéssica viu que Belfegor era manso e queria sempre ficar em seu colo, ela permitia isso até que sua alergia atacasse e ela começasse a espirrar.

            Naquela noite, após terminar suas lições do colégio, a jovem Jéssica se deu conta de que Belfegor estava aninhado em seus pés. Ela pegou o gato nos braços e o levou para o lado de fora.

 

            Jessica foi para a sala assistir TV, gostava de ver Twiligh Zone às 21 horas.

              Lá fora uma chuva começou a cair. Relâmpagos estalavam nos céus jorrando suas luzes fantasmagórica no vidro da janela da sala.

            -Ahhh!- Gritou Jéssica quando o gato pulou em seu colo. – Belfegor!! Não pode assustar desse jeito sua mamãe. Você tem sua caminha na garagem, vamos, vá dormir e não tenha medo da chuva.

Páginas: 1 2 3