Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Ana Oliveira
A escritora que nasceu em Erechim/RS, viveu a maior parte de sua vida em Chapecó, cidade que considera como sua terra natal do coração, teve seu primeiro livro Coração Desordenado premiado no Edital das Linguagens 2015 na categoria Livro, Leitura e Literatura. Estudante do curso de Letras - Espanhol da Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Chapecó. Possui um blog de poesia desde 2010, http://annapoulain.blogspot.com.br/, também se dedica a outros gêneros literários como conto, ensaio e prosa poética. Fundadora e integrante do Grupo Poético Versejar que recentemente apresentou-se no projeto Baluarte. Pesquisadora na área da literatura. Dedicada à poesia brasileira e hispânica.





Quimera

Não mais me importa o mundo
Que só olha para o próprio céu
Não enxerga as cores do outro
Em seu umbigo fica absorto

Não mais me encanta o jeito
Que engana o amor sublime
Nem percebe qual o crime
Oferta sem tempo o proveito

Não mais me basta migalha
Que a vida tudo atrapalha
Vai logo o que nunca era
Esquece o que já quimera

 

 

Ana Oliveira
Quimera

Não mais me importa o mundo
Que só olha para o próprio céu
Não enxerga as cores do outro
Em seu umbigo fica absorto

Não mais me encanta o jeito
Que engana o amor sublime
Nem percebe qual o crime
Oferta sem tempo o proveito

Não mais me basta migalha
Que a vida tudo atrapalha
Vai logo o que nunca era
Esquece o que já quimera