O Circo Rasga Garganta - 3º Ato: O Mágico - Bruno Costa
Bruno Costa
Faz parte de um grupo de RPG chamado Erro Crítico. Foi onde interpretou, durante três anos, um vampiro cafetão do século XIV. Antes de completar 19 anos, Bruno trepou com a Loucura. Depois, traiu sua amante com dois comprimidos.
Às 10:00 horas: Antietanol.
Às 22:00 horas: Carbamazepina. (Nunca entendeu esse aqui)
Foi outro relacionamento que terminou rápido. Ele desprezou a receita ilegível. Mas não reatou com a sua companheira de bebida. Só com o álcool e a solidão. E de vez em quando, a Loucura ainda quer uma rapidinha no escuro.
Ex-Louco cheio de cicatrizes de catapora no rosto. Escreve com violência. Ler até passar mal. Cospe tanta fumaça quanto um incêndio criminoso. Filho do velho Mundo das Trevas. Odeia seres humanos castrados. Ri da própria desgraça. Sonha com a extinção em massa. E tem amor pelas putas assumidas.
Com uma mistura de frescura e brutalidade, ele sentou-se com Álvares de Azevedo numa Noite na Taverna, o Poeta bebeu sangue de virgem, enquanto Bruno bebia o mijo do Diabo. Claro que passou mal!
Nunca mais parou de vomitar.
O resultado foi uma sopa de letrinhas que formam palavrões. No estilo: vai tomar no cu, filho da puta! Que mijo horrível! Coloca mais, aí!
E-mail: bruno.grazoonp@gmail.com
Wattpad: @Grazoon
Facebook: https://www.facebook.com/bruno.grazoon






O Circo Rasga Garganta – 3º Ato: O Mágico

— Três meses! Eis o resultado!
Um pequeno volume se eleva, por baixo da coberta branca, em Afrodite. Ela começa a dar boas risadas.
O sorriso cínico se renova na cara do Ilusionista.
— Por que está rindo, meu bem?
— Faz cosquinhas!
— É o nosso bebê. Mas agora, você escolhe! Soma ou subtração?
— Eu quero somar.
Miragem apanha e arremessa o dado novamente. Aponta com a bengala. Um número 4 aparece no lugar do 3. O brilho continua como brasa alaranjada. A barriga ganha mais volume.
— Isso mesmo pessoal! Agora são sete meses! Olhem!
Ele puxa o lençol e todos viram. A barriga estava maior.
— ÔÔÔôôô
— Vamos querida, se cubra novamente! E escolha: Soma ou subtração?
Afrodite se cobre e diz:
— Quero somar.
— Ela tá querendo parir o nosso filho, pessoal!
O público gargalha. O dado é lançado. Uma surpresa! O 6 aparece extrapolando tudo.
— Meu bem, quanto é sete mais seis? — Houve ironia naquela voz dupla.
— Tre-tre-tre-ze…
O volume começa aumentar como um balão de festa.
— Nossa! De que tamanho vai sair esse menino? Vamos ver!
O suor desce pela testa de Afrodite. Os risinhos ficam neuróticos, enquanto aquela barriga incha, ela se treme como um vibrador. As espirais nos olhos de Miragem giram com uma velocidade anormal. O tecido branco se estica. Prestes a rasgar. Talvez a barriga dela também rasgue junto.
O Mágico se adianta e puxa o lençol. Afrodite gira em torno de si mesma. E caramba! O que?! A barriga dela está chapada outra vez. Ela cai na gargalhada, apoiando as mãos nos joelhos.

— Miragem! Cadê o nosso bebê? — Ela dissimula surpresa e passa as mãos na barriga sexy.
— Boa pergunta! o que será que deu errado com minha sementinha plantada?

Páginas: 1 2 3 4

Bruno Costa
O Circo Rasga Garganta – 3º Ato: O Mágico

— Três meses! Eis o resultado!
Um pequeno volume se eleva, por baixo da coberta branca, em Afrodite. Ela começa a dar boas risadas.
O sorriso cínico se renova na cara do Ilusionista.
— Por que está rindo, meu bem?
— Faz cosquinhas!
— É o nosso bebê. Mas agora, você escolhe! Soma ou subtração?
— Eu quero somar.
Miragem apanha e arremessa o dado novamente. Aponta com a bengala. Um número 4 aparece no lugar do 3. O brilho continua como brasa alaranjada. A barriga ganha mais volume.
— Isso mesmo pessoal! Agora são sete meses! Olhem!
Ele puxa o lençol e todos viram. A barriga estava maior.
— ÔÔÔôôô
— Vamos querida, se cubra novamente! E escolha: Soma ou subtração?
Afrodite se cobre e diz:
— Quero somar.
— Ela tá querendo parir o nosso filho, pessoal!
O público gargalha. O dado é lançado. Uma surpresa! O 6 aparece extrapolando tudo.
— Meu bem, quanto é sete mais seis? — Houve ironia naquela voz dupla.
— Tre-tre-tre-ze…
O volume começa aumentar como um balão de festa.
— Nossa! De que tamanho vai sair esse menino? Vamos ver!
O suor desce pela testa de Afrodite. Os risinhos ficam neuróticos, enquanto aquela barriga incha, ela se treme como um vibrador. As espirais nos olhos de Miragem giram com uma velocidade anormal. O tecido branco se estica. Prestes a rasgar. Talvez a barriga dela também rasgue junto.
O Mágico se adianta e puxa o lençol. Afrodite gira em torno de si mesma. E caramba! O que?! A barriga dela está chapada outra vez. Ela cai na gargalhada, apoiando as mãos nos joelhos.

— Miragem! Cadê o nosso bebê? — Ela dissimula surpresa e passa as mãos na barriga sexy.
— Boa pergunta! o que será que deu errado com minha sementinha plantada?

Páginas: 1 2 3 4