Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Coffin Souza
Cesar “Coffin” Souza
Nasci em uma madrugada fria de junho de 1962. Continuo gostando de madrugadas e de frio.
Cresci com livros, filmes, gatos & quadrinhos. Queria ser Cientista, Desenhista, Escritor, Pintor, Diretor de Cinema, Ator... Faço um pouco de cada-tudo-junto-misturado. Batalhando como todos para sobreviver ao dia-a-dia, nas horas (poucas) vagas, escrevo, atuo, faço filmes, faço coisas. Orgulho de ter sido cúmplice com Baiestorf/Waslawick/Toniolli/Bortolanza/Jahnke da deliciosa demência chamada Canibal Filmes. Tenho dois blogs: She Demons Zine (shedemonszine.blogspot.com.br ) & Museu da Meia Noite (museudameianoite.blogspot.com.br ). Estou neles. E aqui. Em vários lugares. E em nenhum...
E-mail: coffinsouza@gmail.com






O Evangelista de Sodoma 3

          Centenas, talvez milhares de portas iguais a primeira que abri estão a minha frente. Ruídos estranhos, cochichos, gemidos, gritos e estrondos ecoam pelo corredor sem fim. Caminho em frente, indiferente a miríade de sons que parecem querer me seduzir em abrir e penetrar nos segredos por detrás dos batentes e fechaduras pesadas. Dobro um corredor e passo por uma cortina de plástico como as de banheiros e então estou no meio de uma estação de trens intercontinentais, tomando um café expresso em um balcão. Levanto os olhos e me vejo cercado por freiras com seus hábitos poeirentos e jovens com camisetas com dizeres construtivos. Não ouço vozes, apenas um zumbido metálico intermitente. Merda do caralho! Isto não é um sonho comum, é parte de minhas lembranças da época que viajava a trabalho. Porra, então este som deve ser de uma sonda mental! Algum Espião-cristão em serviço. O filho-de-uma-puta está rastreando meu cérebro. Devo ter esquecido de tomar meu inibidor de sonhos. Preciso acordar. Agora!

          Fim do interlúdio.

 

O EVANGELISTA DE SODOMA – La Perle Des Profondeurs

          -Não, não é possível!

          -O quê???

          -Não é possível que você não acredite em nada! Você tem que crer em alguma coisa…

          -Mas eu creio… Creio em liberdade individual… na imaginação e criatividade humana… creio na miséria e mediocridade da sociedade… acredito que toda a religião, igreja ou culto são engodos vergonhosos… acredito no meu ateísmo e que tu falas a verdade quando diz que crê em algo, mas…

          -Não! É diferente, estas coisas eu já sei de ti, mas estou falando que…

          Eu ficava observando e admirando o profundo azul dos olhos dela. Olhos que não me viam, mas procuravam enxergar muito longe. Enquanto ela falava e falava, eu me distraía admirando seu corpo muito esguio e alvo. Seus longos cabelos loiros cacheados, as inúmeras pintinhas em sua pele e seus ralos e macios pêlos pubianos, um pouco mais escuros que os de sua cabeça. Acariciava sua pele nua e procurava não pensar nos motivos que me levavam a procurar sua companhia de forma periódica e compulsiva. Seria…

          -Tira a mão daí! Você não está ouvindo nada do que eu estou falando!

          -Claro que estou. Você continua tentando con-ver-ter-me!…

          -Cretino! Tu ta me masturbando. Só pensa em sexo e bebidas.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Coffin Souza
O Evangelista de Sodoma 3

          Centenas, talvez milhares de portas iguais a primeira que abri estão a minha frente. Ruídos estranhos, cochichos, gemidos, gritos e estrondos ecoam pelo corredor sem fim. Caminho em frente, indiferente a miríade de sons que parecem querer me seduzir em abrir e penetrar nos segredos por detrás dos batentes e fechaduras pesadas. Dobro um corredor e passo por uma cortina de plástico como as de banheiros e então estou no meio de uma estação de trens intercontinentais, tomando um café expresso em um balcão. Levanto os olhos e me vejo cercado por freiras com seus hábitos poeirentos e jovens com camisetas com dizeres construtivos. Não ouço vozes, apenas um zumbido metálico intermitente. Merda do caralho! Isto não é um sonho comum, é parte de minhas lembranças da época que viajava a trabalho. Porra, então este som deve ser de uma sonda mental! Algum Espião-cristão em serviço. O filho-de-uma-puta está rastreando meu cérebro. Devo ter esquecido de tomar meu inibidor de sonhos. Preciso acordar. Agora!

          Fim do interlúdio.

 

O EVANGELISTA DE SODOMA – La Perle Des Profondeurs

          -Não, não é possível!

          -O quê???

          -Não é possível que você não acredite em nada! Você tem que crer em alguma coisa…

          -Mas eu creio… Creio em liberdade individual… na imaginação e criatividade humana… creio na miséria e mediocridade da sociedade… acredito que toda a religião, igreja ou culto são engodos vergonhosos… acredito no meu ateísmo e que tu falas a verdade quando diz que crê em algo, mas…

          -Não! É diferente, estas coisas eu já sei de ti, mas estou falando que…

          Eu ficava observando e admirando o profundo azul dos olhos dela. Olhos que não me viam, mas procuravam enxergar muito longe. Enquanto ela falava e falava, eu me distraía admirando seu corpo muito esguio e alvo. Seus longos cabelos loiros cacheados, as inúmeras pintinhas em sua pele e seus ralos e macios pêlos pubianos, um pouco mais escuros que os de sua cabeça. Acariciava sua pele nua e procurava não pensar nos motivos que me levavam a procurar sua companhia de forma periódica e compulsiva. Seria…

          -Tira a mão daí! Você não está ouvindo nada do que eu estou falando!

          -Claro que estou. Você continua tentando con-ver-ter-me!…

          -Cretino! Tu ta me masturbando. Só pensa em sexo e bebidas.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10