Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
David Gomes
Desabafo, nos destroços.




Fantasia Sedativa

Sedativos para nos velar
Raciocínio lento, um besouro morto
Rola-bosta, da bosta que somos
Merda de gado é mais fértil
Adubam arvores, derrubamos
Elas e nós mesmos
Dopar-se indica contestação
Realidade apresentada
Pavor do que é, não querer
Negar o real, na fantasia
Somos ilusões, contraditórias
Felicidade é reconhecer
Que somos vastos e rasos
água e óleo, misturados
Fusão atômica de elementos
Parasitas gigantes, lombrigas
Vermes, dicotomia
Tomo outro sedativo, penso no horror
Mas não me deprimo
Na rotação, enquanto verme
Dias alumiam-se, também escurecem
Da variação e escorrimento
Assegurado na ilusão do meu intelecto
Assim como, a apreensão do tempo
Compreendo sinteticamente
Faces óbvias, contingentes
Quanta ironia! Para meu pavor?
Anestesia!

David Gomes
Fantasia Sedativa

Sedativos para nos velar
Raciocínio lento, um besouro morto
Rola-bosta, da bosta que somos
Merda de gado é mais fértil
Adubam arvores, derrubamos
Elas e nós mesmos
Dopar-se indica contestação
Realidade apresentada
Pavor do que é, não querer
Negar o real, na fantasia
Somos ilusões, contraditórias
Felicidade é reconhecer
Que somos vastos e rasos
água e óleo, misturados
Fusão atômica de elementos
Parasitas gigantes, lombrigas
Vermes, dicotomia
Tomo outro sedativo, penso no horror
Mas não me deprimo
Na rotação, enquanto verme
Dias alumiam-se, também escurecem
Da variação e escorrimento
Assegurado na ilusão do meu intelecto
Assim como, a apreensão do tempo
Compreendo sinteticamente
Faces óbvias, contingentes
Quanta ironia! Para meu pavor?
Anestesia!