Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Gisele Honorato
Gisele Honorato, 34 anos, nasceu em Vila Velha no Espírito Santo e participou de várias coletâneas literárias, sendo as mais recentes:
Ultra Rômanticos, Góticos & Trágicos Poemas (2020) pela Dark Books;
Sangue e Água Benta (2020) pelo Grupo Editorial Quimera;
Noites Arcanas (2020) pela Dríade Editora;
A Maldição da Lua Cheia (2021) pela Cartola Editora e
Witch (2021) pela Amazon pela Come in Handy.










O Presente

Ela lia tranquilamente quando sua madrasta a chamou.

– Bruna! Chegou uma caixa para você.

– Mas eu não encomendei nada…

– Abre e olha!

Ao abrir o embrulho ela encontrou uma linda boneca alemã de porcelana.

– É linda! Mas não tem o nome de quem enviou somente o cep. Quem será que foi? – Perguntou ela a madrasta.

– Talvez algum namoradinho. – Respondeu ela entre risos.

– Não tenho namoradinhos!

– E pra mim mamãe? – Perguntou Barbara.

– Mamãe compra uma para você. Essa é da Bruna, não mexa!

Bruna não estranhou o pedido, visto que a boneca era frágil e sua irmã poderia quebra la.

Ela deixou a boneca na prateleira do seu quarto e foi para o curso, mas ao voltar a boneca estava em sua cama. Ela achou que Barbara tivesse brincado com ela e a deixado ali. Então não se importou muito e a colocou de volta na prateleira.

***

Alguns dias após o recebimento do presente Bruna começou a ter estranhos pesadelos com uma boneca velha, completamente careca e a pele rachada coberta de poeira. Mas, o pior de tudo era a boca do brinquedo

que apresentava dentes longos e afiados como se fossem as presas de um animal que lhe sorria com uma gosma preta a escorrer pelos cantos dos lábios.

Ela acordou banhada de suor, muito assustada e com a boneca em cima do criado mudo com a cabeça virada para ela, como se a olhasse. Sem pensar duas vezes ela pegou a boneca e a colocou no fundo do guarda roupa, atrás de alguns calçados velhos.

***

Páginas: 1 2 3

Gisele Honorato
O Presente

Ela lia tranquilamente quando sua madrasta a chamou.

– Bruna! Chegou uma caixa para você.

– Mas eu não encomendei nada…

– Abre e olha!

Ao abrir o embrulho ela encontrou uma linda boneca alemã de porcelana.

– É linda! Mas não tem o nome de quem enviou somente o cep. Quem será que foi? – Perguntou ela a madrasta.

– Talvez algum namoradinho. – Respondeu ela entre risos.

– Não tenho namoradinhos!

– E pra mim mamãe? – Perguntou Barbara.

– Mamãe compra uma para você. Essa é da Bruna, não mexa!

Bruna não estranhou o pedido, visto que a boneca era frágil e sua irmã poderia quebra la.

Ela deixou a boneca na prateleira do seu quarto e foi para o curso, mas ao voltar a boneca estava em sua cama. Ela achou que Barbara tivesse brincado com ela e a deixado ali. Então não se importou muito e a colocou de volta na prateleira.

***

Alguns dias após o recebimento do presente Bruna começou a ter estranhos pesadelos com uma boneca velha, completamente careca e a pele rachada coberta de poeira. Mas, o pior de tudo era a boca do brinquedo

que apresentava dentes longos e afiados como se fossem as presas de um animal que lhe sorria com uma gosma preta a escorrer pelos cantos dos lábios.

Ela acordou banhada de suor, muito assustada e com a boneca em cima do criado mudo com a cabeça virada para ela, como se a olhasse. Sem pensar duas vezes ela pegou a boneca e a colocou no fundo do guarda roupa, atrás de alguns calçados velhos.

***

Páginas: 1 2 3