Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Gisele Honorato
Gisele Honorato, 34 anos, nasceu em Vila Velha no Espírito Santo e participou de várias coletâneas literárias, sendo as mais recentes:
Ultra Rômanticos, Góticos & Trágicos Poemas (2020) pela Dark Books;
Sangue e Água Benta (2020) pelo Grupo Editorial Quimera;
Noites Arcanas (2020) pela Dríade Editora;
A Maldição da Lua Cheia (2021) pela Cartola Editora e
Witch (2021) pela Amazon pela Come in Handy.










Ritual de Sangue

“Sei que irá relutar muito em cumprir meu desafio. Mas sei que a Senhorita possui todos os requisitos para o mesmo e a coragem necessária para encarar o obscuro.”

Ela leu o e-mail varias e varias vezes, mas não conseguia nenhuma pista de quem o havia enviado, só sabia que sua pele gelava e se arrepiava a cada vez que lia o ritual. Na verdade o sabia de cor.

***

– Você vai fazer mesmo? – Perguntou Adriana pela terceira vez.

– Relaxa Drica. – Disse Augusto. – Ela disse que vai fazer e ela vai.

– Vou sim, mas antes vou resolver umas coisinhas. Vejo vocês na sexta no cemitério. Levem tudo, não vou poder me encontrar com vocês antes das onze da noite.

– Como assim? Você nunca se prepara sozinha…

– Eu sei Drica. Mas tenho que resolver algumas coisas…

– Ok. Se você quer fazer sozinha tudo bem…

– Gu, pode nos dar licença um minuto?

– Ihh. Papo de garota? Saindo…

– Não precisa Gu. Se ela quer ficar sozinha antes do desafio, ela vai ficar sozinha. – Disse Adriana saindo. – Se não for pedir muito pra “rainha dos desafios” me passa a lista do que vai precisar o mais rápido possível.

– Drica espera…

– Cara você sabe que ela está bolada com esse desafio…

– Não é só ela Gu…

– Então porque você vai fazer?

– Porque eu preciso. Ou isso vai me assombrar pro resto da vida.

***

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7

Gisele Honorato
Ritual de Sangue

“Sei que irá relutar muito em cumprir meu desafio. Mas sei que a Senhorita possui todos os requisitos para o mesmo e a coragem necessária para encarar o obscuro.”

Ela leu o e-mail varias e varias vezes, mas não conseguia nenhuma pista de quem o havia enviado, só sabia que sua pele gelava e se arrepiava a cada vez que lia o ritual. Na verdade o sabia de cor.

***

– Você vai fazer mesmo? – Perguntou Adriana pela terceira vez.

– Relaxa Drica. – Disse Augusto. – Ela disse que vai fazer e ela vai.

– Vou sim, mas antes vou resolver umas coisinhas. Vejo vocês na sexta no cemitério. Levem tudo, não vou poder me encontrar com vocês antes das onze da noite.

– Como assim? Você nunca se prepara sozinha…

– Eu sei Drica. Mas tenho que resolver algumas coisas…

– Ok. Se você quer fazer sozinha tudo bem…

– Gu, pode nos dar licença um minuto?

– Ihh. Papo de garota? Saindo…

– Não precisa Gu. Se ela quer ficar sozinha antes do desafio, ela vai ficar sozinha. – Disse Adriana saindo. – Se não for pedir muito pra “rainha dos desafios” me passa a lista do que vai precisar o mais rápido possível.

– Drica espera…

– Cara você sabe que ela está bolada com esse desafio…

– Não é só ela Gu…

– Então porque você vai fazer?

– Porque eu preciso. Ou isso vai me assombrar pro resto da vida.

***

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7