Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Golden Barbie
Louca, maluca, insana e perturbada. Sem nenhum pingo de lucidez.
Um labirinto sem fim...
Um enigma onde muitos insistem em querer desvendar...
Vivendo a complexidade dos meus dias onde, embriago-me para viver e sobreviver em guerra constante entre a realidade e a fantasia.
Devorando os lobos que surgem em minha caminhada.
Mantendo-me sempre uma alfa.
Escrevo para aliviar os agonizantes gritos das vozes que moram em minha cabeça, o universo e suas frustrações "cagadas" me inspiram a rabiscar folhas e mais folhas de papel.
Mantenha-se longe! "Ou arrancarei suas tripas e as cozinharei". 





Não enlouqueço se louco sou

Caos…

Uma palavrinha que sempre combinou muito comigo.

Minha cabeça pensante.

Minha fome incessante de buscar conhecimento constante.

Temo em morrer igual aos meus heróis, meu psique estupra-me o âmago

Digo, minha loucura é minha sanidade…

Tudo sempre esteve em colapso mas vocês, “cidadãos de bem” vocês fingem não ver. Escravos de se mesmo, escravos de uma sociedade doentia: falsos moralistas, hipócritas! Verdadeiros imbecís!

Questiono-me se haverá um fim. Se o grande olho enfim despertará.

Os olhos de minha criança me concedem um fio de esperança embora, fé não há.

e Deus?

Deus nem existe!

Golden Barbie
Não enlouqueço se louco sou

Caos…

Uma palavrinha que sempre combinou muito comigo.

Minha cabeça pensante.

Minha fome incessante de buscar conhecimento constante.

Temo em morrer igual aos meus heróis, meu psique estupra-me o âmago

Digo, minha loucura é minha sanidade…

Tudo sempre esteve em colapso mas vocês, “cidadãos de bem” vocês fingem não ver. Escravos de se mesmo, escravos de uma sociedade doentia: falsos moralistas, hipócritas! Verdadeiros imbecís!

Questiono-me se haverá um fim. Se o grande olho enfim despertará.

Os olhos de minha criança me concedem um fio de esperança embora, fé não há.

e Deus?

Deus nem existe!