Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Marvyn Castilho
Marvyn Castilho, refugo alvitre de um lúrido homem, inumado no vetusto e lúbrico olhar da marafona do tempo. Integrante de algumas academias literárias no Brasil, membro da Academia de Letras y Artes de Valparaíso – Chile e do Núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires – Argentina. Outrossim, idealizador e membro do projeto literomusical Vanitas e organizador das antologias "Ultrarromânticos, Góticos e Trágicos Poemas" e "Poetas Malditos Contemporâneos", pela editora Dark books.






Clasina Maria Hoornik

Engelhados versos deitados no andrajo carnal.

Vergastada da existência, inumada outrora,

Langue cenho, no eflúvio de uma lágrima atra.

 

Debalde esperança, em um ulterior feral.

Ode tétrica a esmo no ínfimo,

Inefável carpir a intumescer no íntimo.

 

Álgida lufada do lúrido amor…

Silente no esmaecer de um olor.

 

Em XXVIII de junho de MMXIX. E. V.

Dies veneris.

Marvyn Castilho
Clasina Maria Hoornik

Engelhados versos deitados no andrajo carnal.

Vergastada da existência, inumada outrora,

Langue cenho, no eflúvio de uma lágrima atra.

 

Debalde esperança, em um ulterior feral.

Ode tétrica a esmo no ínfimo,

Inefável carpir a intumescer no íntimo.

 

Álgida lufada do lúrido amor…

Silente no esmaecer de um olor.

 

Em XXVIII de junho de MMXIX. E. V.

Dies veneris.