Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Marvyn Castilho
Marvyn Castilho, refugo alvitre de um lúrido homem, inumado no vetusto e lúbrico olhar da marafona do tempo. Integrante de algumas academias literárias no Brasil, membro da Academia de Letras y Artes de Valparaíso – Chile e do Núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires – Argentina. Outrossim, idealizador e membro do projeto literomusical Vanitas e organizador das antologias "Ultrarromânticos, Góticos e Trágicos Poemas" e "Poetas Malditos Contemporâneos", pela editora Dark books.






Vítimas

Vítimas todos somos?

Da existência sem alento,

Da famigerada saudade e seu tormento,

Do epílogo dos nossos sonhos.

 

Vítimas todos somos?

Do crepúsculo do feminicídio,

Do atroz e funesto infanticídio,

Da nefasta escravidão dos negros.

 

Da polícia e sua miríade de coação,

Da agressão sem razão,

Que oblitera o encetar da reflexão.

 

Vítimas todos somos?

Da asco e pueril prostituição,

Do nosso lucífugo silêncio, velado em lassidão.

 

 

Marvyn Castilho
Vítimas

Vítimas todos somos?

Da existência sem alento,

Da famigerada saudade e seu tormento,

Do epílogo dos nossos sonhos.

 

Vítimas todos somos?

Do crepúsculo do feminicídio,

Do atroz e funesto infanticídio,

Da nefasta escravidão dos negros.

 

Da polícia e sua miríade de coação,

Da agressão sem razão,

Que oblitera o encetar da reflexão.

 

Vítimas todos somos?

Da asco e pueril prostituição,

Do nosso lucífugo silêncio, velado em lassidão.