Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Miyuki Moon
Nasci cinco antes do primeiro fim do mundo existir (1995), portanto sou da geração Y. Minha paixão inicialmente foi por poesias sombrias quando tive minha primeira paixão não correspondida, desde então não parei de escrever. Com uma cuia de chimarrão e meu animalzinho gato companheiro inseparável, escrevo sobre vários gêneros, mas sempre usando minha imaginação, algumas vezes doentia. Além de escritora amadora também desenho usando geralmente inspirações do querido “Príncipe do Isopor”. Atualmente sou estudante de moda, louca por estamparia, pois também é onde posso pirar minhas ideias.
E-mail: ja.araujo.1995@gmail.com
Site: miyukimoonmodarte.wixsite.com/modarte
Blog: miyukimoon.wordpress.com
Instagram: instagram.com/Miyuki.Moon
Facebook: https://www.facebook.com/miyuki.moon




LSD

Com LSD na boca tudo pode acontecer, coisas obscuras e estranhas acontecem, objetos tornam-se vivos e querem te torturar pois você os tortura quando eles são apenas objetos.
Você desce as escadas da sua casa rapidamente apenas de pijama e roupão e vai até a sala onde vê três crocodilos: um marrom adulto e dois filhotes cor creme.
Você observa e pensa com um pouco de raciocínio que tem: “não existem crocodilos dessa cor!” Porém não quer ficar para descobrir, nem se eles mordem ou não, pois estão vindo em sua direção. Saindo da sala passando pela copa onde há cachorros raivosos, quatro pra ser mais exato você fica imóvel até que percebe que os crocodilos estão vindos até você. Com rapidez sobe as escadas e se tranca no seu quarto. Quando termina de rodar a chave pela segunda vez ouve-se um barulho de madeira se debatendo, e se virando para trás deparando-se com um caixão e correntes se mexendo. você gira a chave pra sair mas escuta os cães rosnando, latindo e arranhando a porta.
Não vendo outra escolha se esconde em seu guarda roupa. O coração está acelerado e você sente muito medo.
De súbito coisas que parecem molhadas começam a cair sobre você: são cobras venenosas. Você grita saindo do armário deparando com um vampiro a sua frente que havia saído do caixão e este admirando seu pescoço.
Ele avança rapidamente lhe derruba no chão a morde seu pescoço paralisando-a rapidamente, e aproveita pra tirar sua roupa e te estuprar desesperadamente como uma força que você sente a dor de que algo está a te cortar.
Você grita e chora até que seu grito se torna anormal, pois a força do vampiro é tão forte que rasga seu útero e você começa a sangrar nisso ele com sua língua começa a te limpar, sim ele esta lhe limpando e se alimentando desse sangue.
Quando seu sangramento diminui, o vampiro vai até seu caixão e pega um punhal, para te matar e você quase sem força e toda arrebentada, corre cambaleando e se joga da janela do primeiro andar, batendo a cabeça no muro e por conta da gravidade, dividindo-a em dois.

Com LSD na boca tudo pode acontecer, coisas obscuras e estranhas acontecem, objetos tornam-se vivos e querem te torturar pois você os tortura quando eles são apenas objetos.
Você desce as escadas da sua casa rapidamente apenas de pijama e roupão e vai até a sala onde vê três crocodilos: um marrom adulto e dois filhotes cor creme.
Você observa e pensa com um pouco de raciocínio que tem: “não existem crocodilos dessa cor!” Porém não quer ficar para descobrir, nem se eles mordem ou não, pois estão vindo em sua direção. Saindo da sala passando pela copa onde há cachorros raivosos, quatro pra ser mais exato você fica imóvel até que percebe que os crocodilos estão vindos até você. Com rapidez sobe as escadas e se tranca no seu quarto. Quando termina de rodar a chave pela segunda vez ouve-se um barulho de madeira se debatendo, e se virando para trás deparando-se com um caixão e correntes se mexendo. você gira a chave pra sair mas escuta os cães rosnando, latindo e arranhando a porta.
Não vendo outra escolha se esconde em seu guarda roupa. O coração está acelerado e você sente muito medo.
De súbito coisas que parecem molhadas começam a cair sobre você: são cobras venenosas. Você grita saindo do armário deparando com um vampiro a sua frente que havia saído do caixão e este admirando seu pescoço.
Ele avança rapidamente lhe derruba no chão a morde seu pescoço paralisando-a rapidamente, e aproveita pra tirar sua roupa e te estuprar desesperadamente como uma força que você sente a dor de que algo está a te cortar.
Você grita e chora até que seu grito se torna anormal, pois a força do vampiro é tão forte que rasga seu útero e você começa a sangrar nisso ele com sua língua começa a te limpar, sim ele esta lhe limpando e se alimentando desse sangue.
Quando seu sangramento diminui, o vampiro vai até seu caixão e pega um punhal, para te matar e você quase sem força e toda arrebentada, corre cambaleando e se joga da janela do primeiro andar, batendo a cabeça no muro e por conta da gravidade, dividindo-a em dois.