Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Poebos Abel
Poebos Abel é um leitor voraz de Literatura, Filosofia e Ciência. Cultiva o gosto pela poesia desde tenra idade, sendo um leitor ávido e entusiasta dos grandes poetas da língua portuguesa. Quando não está às voltas com a ciência e a filosofia, lê e faz poemas. Não cultiva gosto e estima pela métrica, pois pensa que ela limita e suprime o pensar e o dizer do poeta, mas nutre intensa devoção e carinho pela graciosa rima, por isso sua poesia é rimada e desmedida.

E-mail:phisikys@gmail.com







Lamentos de Um Enfermo

Sinto que um mal terrível e implacável

Desagrega meus átomos e moléculas,

E exaure minha energia com inexorável

Vigor, esgotando minhas células!

 

Sinto que esta coisa vai devastando

Minha substância, desestabilizando

Desde minha estrutura macroscópica

Até minha estrutura microscópica!

 

Sinto meu corpo a pelejar contra este deletério

Que corrói minha matéria como um cautério!

Mas as sentinelas da biogênese gemem

Ante a força destrutiva deste gérmen!

Poebos Abel
Lamentos de Um Enfermo

Sinto que um mal terrível e implacável

Desagrega meus átomos e moléculas,

E exaure minha energia com inexorável

Vigor, esgotando minhas células!

 

Sinto que esta coisa vai devastando

Minha substância, desestabilizando

Desde minha estrutura macroscópica

Até minha estrutura microscópica!

 

Sinto meu corpo a pelejar contra este deletério

Que corrói minha matéria como um cautério!

Mas as sentinelas da biogênese gemem

Ante a força destrutiva deste gérmen!