Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Rodrigo A. Leonardi
Rodrigo A. Leonardi, fanático por literatura maldita e contos góticos. Desenhista técnico, cinéfilo. Como Músico ja fui baixista/vocalista e principal compositor da banda death grind Abuso Verbal. Colecionador de tudo que é interessante. Comecei a pegar gosto em escrever, quando li "O Capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio", de Bukowski, em um sórdido verão de 2011. Tenho um canal no YT, onde faço entrevistas com bandas autorais e começaremos em breve a fazer documentários sobre diversos temas, sempre voltado a música pesada e a cultura alternativa.






Ah, o Horizonte

Aos prantos, avisto o horizonte,

Nunca, mas nunca, 

Espero que me desaponte,

Única fonte de energia que posso sugar,

Alcançar,

Minhas vistas se esforçam para achar o fim, 

Não alcança. Não consigo enxergar,

O brilho forte, dos últimos raios solares,

Me cegam, a ponto de formigar minhas pálpebras,

Sinto enfraquecido, entristecido por não enxergar,

Ah, o horizonte, ele é a única fonte…

Revigora, sábios algozes, 

Implora, para raiar em dias tristes,

Ah, o horizonte, 

Não me impeça de enxerga-lo,

Ah, o horizonte, a única fonte…

Rodrigo A. Leonardi
Ah, o Horizonte

Aos prantos, avisto o horizonte,

Nunca, mas nunca, 

Espero que me desaponte,

Única fonte de energia que posso sugar,

Alcançar,

Minhas vistas se esforçam para achar o fim, 

Não alcança. Não consigo enxergar,

O brilho forte, dos últimos raios solares,

Me cegam, a ponto de formigar minhas pálpebras,

Sinto enfraquecido, entristecido por não enxergar,

Ah, o horizonte, ele é a única fonte…

Revigora, sábios algozes, 

Implora, para raiar em dias tristes,

Ah, o horizonte, 

Não me impeça de enxerga-lo,

Ah, o horizonte, a única fonte…