Maldohorror - Coletivo de escritores fantásticos e malditos.
Wender Lucas Fernandes
É um feto abandonado no esgoto, no dia 17 de Julho, com fortes sustâncias tóxicas correndo nas veias, e um incondicional desejo pelo fim do mundo. Morrendo na infernal cidade de Palmeira dos Índios- AL, Wender é perseguido por influências de Charles Bukowski, Augusto dos Anjos e historias de trancoso ouvidas nas mesas de consumo alcoólico. Sem deus, sem limites e sem futuro, Wender vomita seus pensamentos podres em textos medíocres, feitos para debilitados e moribundos sem esperança.





O Coveiro

O coveiro que vive em minha cidade natal

Um dia vai me enterrar

Cavar sete palmos abaixo do chão

E meu corpo no solo plantar

 

O Coveiro que vive em minha cidade natal

Anda com a morte no bolso

Recita versos em seu ouvido

E quando cansado pelo trabalho

Chora se apoiando em seu pescoço

 

O coveiro que vive em minha cidade natal

Presta serviço garantido

Planta defunto rico e fudido

E até hoje, ninguém nunca voltou pra reclamar

 

 

O coveiro que vive em minha cidade natal

Um dia vai me enterrar

Cavar sete palmos abaixo do chão

E meu corpo no solo plantar

 

O Coveiro que vive em minha cidade natal

Anda com a morte no bolso

Recita versos em seu ouvido

E quando cansado pelo trabalho

Chora se apoiando em seu pescoço

 

O coveiro que vive em minha cidade natal

Presta serviço garantido

Planta defunto rico e fudido

E até hoje, ninguém nunca voltou pra reclamar